10 de maio de 2013

As Imagens do Espaço no Filme CONTATO


Contato, do diretor Robert Zemeckis, (EUA, 1997), tendo no elenco Jodie Foster, Mathew Macnaughey e James Woods, é um filme de ficção científica. A história foi criada por Carl Sagan e Ann Druyan originalmente como um roteiro cinematográfico em 1980. Somente em 1985 foi publicado como um romance escrito por Sagan.

O enredo é baseado em pesquisas científicas sobre vida extraterrestre inteligente, das quais o próprio Sagan participou, como o SETI , criado na década de 60 por Frank Drake.

Um dos pontos altos do filme, além da interpretação de Jodie Foster, são os efeitos visuais especiais, produzidos pela mesma equipe que trabalhou com Zemeckis em Forest Gump.

Um filme pode ser abordado de muitas formas. E nenhuma delas dará conta de tudo. Escolhemos abordar Contato pela questão do espaço e sua relação com o tempo. Neste filme a idéia de espaço não remete apenas a idéias e conceitos físicos, da astronomia, da cosmologia, da teoria da relatividade geral e restrita, mas a sentimentos, valores, afetividade, memórias. Entre outras coisas, o filme trata de extraterrestres, de viagens através do universo, de representações do universo segundo as teorias físicas atuais, põe em relevo aspectos éticos, morais, psicológicos, inconscientes, dos personagens. Por isso optamos por falar do espaço de forma polissêmica. O espaço interior da personagem Ellie, sua viagem “psicológica”, seu passado, sua história de vida, seus sentimentos, sua memória. O espaço exterior, relacionado ao universo, sua viagem pelas galáxias ao encontro da forma de vida extraterrestre. E a Terra, espaço da única civilização e das únicas formas de vida que conhecemos até o momento.

O filme, portanto nos permite pensar os múltiplos sentidos que a palavra e as imagens do espaço, na tela ou na nossa (in)consciência, sugerem.

(continua...)


Clique aqui para ler a matéria completa.

Nenhum comentário: